× Bienal'19 Ci.CLO Bienal Adaptação e Transição Programa Mapa Residências Bienal Exposições Simpósio Oficinas Bolsas Equipa Diário Sobre CI.CLO Parceiros Notícias de Imprensa Faça Parte Imprensa Equipa Contactos

PT EN

_DSC9782.gif
Edu Silva

COLEÇÃO CITYZINE

Mostra de publicações alternativas para a divulgação de autores e obras com particular enfoque na Fotografia de Arquitectura, Cidade e Território

Curadoria Pedro Leão Neto, Visual Spaces of Change

O programa de dinamização cultural aqui apresentado parte da vontade de colaboração entre o projecto Visual Spaces of Change (VSC) e a Bienal de Fotografia do Porto Ciclo’19. Esta colaboração concretiza-se através da operacionalização de um projeto curatorial associado a um conjunto de atividades que cruzam os universos da fotografia e editorial em duas vertentes complementares: (i) Exibição de projectos de Fotografia Contemporânea (CPP) comunicados por intermédio de projecção de vídeo e fotografia em diversos espaços públicos e de uso coletivo localizados na Área Metropolitana do Porto (AMP), e (ii) Mostra de publicações alternativas para a divulgação de autores e obras com particular enfoque na Fotografia de Arquitectura, Cidade e Território.


Este projecto está estruturado através de um programa anual que pretende promover o mundo editorial de publicações alternativas conhecidas pelo nome de fanzines (zines) e ligadas à temática de cidade (city), ou seja, incidindo sobre a riqueza multifacetada da cultura urbana, arquitectónica e visual que caracteriza estes aglomerados urbanos e suas vivências. Pretende-se, assim, construir um programa de eventos, exposições e uma colecção física pioneira sobre este tipo de publicações que pontuam estrategicamente o nosso território e que estão, na sua maior parte, muitas vezes esquecidas ou apenas conhecidas por um público muito particular. A especificidade deste projecto é contrabalançado pela abrangência e diversidade do universo temático que vai cobrir: arquitectura, espaço público, cultura urbana, desenho, fotografia e cinema. O projecto Cityzines vai desta forma contribuir para criar um espaço de debate e comentário crítico, bem como incentivar e divulgar a produção e criação de cityzines portuguesas a nível nacional e internacional.


A palavra Cityzines que dá o mote principal a este projecto, é efectivamente o resultado da junção de duas palavras: city + zines. Reflectindo, em primeiro lugar, sobre a palavra que desperta mais curiosidade, zines (fanzines), somos imediatamente levados a querer saber qual a origem deste prefixo. Zine, na língua inglesa, pode ser entendida como a palavra abreviada para designar magazine, que por sua vez tem a sua origem na palavra árabe makhazin – o plural de makhzan, significando armazém – storehouse1 . Já fanzine é o resultado de uma combinação de duas palavras – fan e magazine ou zine – e caracteriza-se por ser uma publicação alternativa criada por adeptos (fans) de determinada temática ou fenómeno cultural.


A criação da coleção Cityzines pretende fortalecer e promover o estudo e a divulgação de edições de autores e outras publicações ligadas aos temas de arquitetura, cidade e território, onde a imagem e a fotografia estão presentes de forma significativa, com especial interesse pela riqueza multifacetada da cultura urbana, arquitetônica e visual que caracteriza as aglomerações urbanas e suas experiências. Esta colecção começou com um inquérito mais centrado no contexto português, mas também integra publicações de outros países com vista à internacionalização do projecto.


É importante referir que não existem fronteiras claras que separem a fanzine de um livro de artista e este de um foto-livro e algumas fanzines foram pontos de partida para publicações menos amadoras, muitas vezes conhecidas por prozines. Para além disso, é importante referir que em diversas áreas disciplinares e artísticas como, por exemplo, em arquitectura e fotografia, este tipo de publicações alternativas – fanzines (zines), foto-livros (photobooks), pequena revista (Little Magazine) e outras similares - foram responsáveis por influenciar importantes correntes de pensamento, movimentos e práticas profissionais de muitos autores e grupos institucionais.


Decidiu-se iniciar esta coleção com publicações centradas no universo da Fotografia Documental e Artística relacionada com Arquitetura, Cidade e Território.



BIBLIOTECA ALMEIDA GARRETT

Rua de D. Manuel II, 4050-346 Porto

+351 226 081 000

Seg 14h - 18h

Ter > Sáb 10h - 18h

Dom e Feriados - Encerrado

*Feriados em Junho

Seg 10 > Qui 20 > Dom 23